Gaia: Souto de Moura desenha novo “hotel de charme” sob a Ponte Luiz I

Em terreno na escarpa e jardim de socalcos, o hotel terá 14 quartos, bar e miradouro. No edifício existente funcionou durante mais de um século uma tipografia, que servirá agora de inspiração à unidade hoteleira. Com investimento calculado em cinco milhões de euros, tem abertura prevista para finais de 2023, princípios de 2024.




A empresa, sociedade portuguesa sedeada no Porto, adiantou à Fugas que o investimento orça em cerca de cinco milhões de euros, devendo dar “origem a aproximadamente 20 postos de trabalho”. Já com projeto de arquitetura aprovado pela autarquia, prevê-se que a obra arranque ainda no decorrer deste ano. Ainda sem gestão atribuída a “nenhuma marca hoteleira”, confirma Rita Machado, o hotel deverá começar a receber clientes “entre o final de 2023 e o início de 2024”.

Trata-se de “um projeto localizado num ponto muito particular do centro histórico”, explica a arquiteta. “Não só pela sua localização na escarpa e na sua relação de proximidade” com a ponte, refere, na apresentação do projeto, “mas também porque se trata do primeiro prédio que se vê em Gaia, vindo do Porto pelo tabuleiro inferior” da ponte. “É um cartão-de-visita a quem chega por essa via”, sublinha.

No edifício existente, “funcionou durante mais de um século uma tipografia", a António Martins Barbosa & Herdeiros, fundada em 1890 e encerrada em Janeiro de 2020. As maquinarias industriais encontradas no local servem de inspiração e ponto de partida” para a decoração do hotel”, avança a ZOF, que é também proprietária do terreno.

A empresa tem “a expectativa” de que o concurso para a empreitada avance no segundo semestre do ano e “estima” ver obra no terreno no último trimestre.




0 views0 comments

Recent Posts

See All